Hortolândia estreia exposição “Heranças Africanas”, nesta quinta-feira (23/11)

51

Abertura será às 19h no Museu Estação Jacuba; haverá ainda show musical do grupo Samba de Moleca

A cultura negra ocupa um importante espaço histórico da cidade. A Prefeitura estreia a exposição “Heranças Africanas – Do quilombo a Hortolândia”, nesta quinta-feira (23/11). A abertura será, às 19h, no Museu Municipal Estação Jacuba, localizado na rua Rosa Maestrello, 2, Vila São Francisco. A exposição integra a campanha “Dias de consciência, ativismo e cultura”, realizada durante este mês para marcar o Dia da Consciência Negra. O objetivo é promover o debate sobre racismo e sensibilizar a população sobre o tema. A programação completa da campanha está disponível por meio deste LINK.

De acordo com o coordenador do museu, Átila Paz, a exposição apresenta 30 objetos que mostram a influência da cultura afro na formação do Brasil sob vários aspectos, como culinária, costumes, artes, tradições e manifestações populares. Serão expostos 30 objetos, como roupas, adereços, instrumentos musicais, dentre outros. Os objetos foram cedidos por lideranças e grupos da comunidade afro da cidade.

JURA DO POTE

A exposição também fará uma homenagem a Jura do Pote (foto), ilustre morador de Hortolândia. O artista teve atuação marcante por divulgar e preservar a cultura afro-brasileira. Ele se tornou conhecido na cidade por fazer apresentações com um pote em cima da cabeça e vestido com roupas coloridas. Serão expostos objetos pessoais do artista, que foram cedidos por sua família. Nascido na comunidade Quilombo de Parateca, na Bahia, Jura, cujo nome verdadeiro era Juracy Monteiro dos Santos, veio para a cidade nos anos 1980. Jura faleceu em junho deste ano.

“A exposição ‘Heranças Africanas’ visa reconhecer e valorizar a contribuição significativa da comunidade negra à sociedade brasileira. Ao destacar a rica herança cultural, a luta pela igualdade e a resistência histórica contra a escravidão, promovemos a compreensão, a empatia e o respeito mútuo. Essa celebração não honra apenas o passado, mas também inspira a construção de um futuro mais inclusivo. Há também uma surpresa preparada com muito carinho para Juracy Monteiro dos Santos, o nosso querido Jura do Pote”, destaca o coordenador do museu. A exposição terá ainda exibição de vídeos e de fotografias de eventos realizados pela Secretaria de Cultura.

SAMBA

A abertura da exposição terá outra atração: o grupo Samba de Moleca, que fará uma apresentação. A proposta do grupo é mostrar o protagonismo das mulheres negras na criação do samba.

O grupo é formado por Renata Alves (voz), Ana Praxedes (cavaco), Michele Souza (percussão, agogô, pandeiro), Simone Siqueira (percussão, agogô, repique, surdo, tamborim) e Yandara Pimentel (percussão, agogô, conga, rebolo, tamborim). No show, o quinteto mostrará um repertório de composições próprias e de músicas de sambistas consagradas como Dona Ivone Lara, Leci Brandão e Mart’nália, e de artistas da nova geração, como Marina Iris e Manu Cuíca.

ESTAÇÃO JACUBA

O Museu Municipal de Hortolândia Estação Jacuba ocupa o prédio da antiga estação ferroviária, que foi restaurado pela Prefeitura e inaugurado em 2014. O espaço guarda um acervo de objetos, fotos e materiais antigos relacionados à estação e ao município que estão agrupados em várias salas. Todos esses materiais são parte importante do patrimônio da cidade.

O museu fica ao lado da via férrea. Durante a visita, o público poderá ter a sorte de ver o trem passar e registrar o momento com fotos, selfies e vídeos. Por motivo de segurança, o museu orienta os visitantes a permanecerem na área externa cercada com grade para tirar fotos ou fazer vídeos da passagem do trem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui